Início » Busca

Resultados da Busca

Justiça 2.0 »

Para garantir a celeridade no funcionamento do Judiciário e uma resposta cada vez mais rápida e eficaz ao cidadão, o TJMG tem investido significativamente na melhoria de seus recursos na área de informática. Em 2011, apenas uma das ações da Diretoria-Executiva de Informática (Dirfor) é a expansão do sistema Themis, que informatiza as sessões de julgamento das Câmaras Cíveis e Criminais.

Jurisprudência »

Tribunal Superior do Trabalho 27 de julho de 2015

A Quinta TST condenou a SET Sociedade Civil Educacional Tuiuti Ltda. a pagar R$ 10 mil a um professor como indenização por dano moral. O entendimento foi de que o uso comercial da sua imagem na Internet como integrante do corpo docente, mesmo após a rescisão contratual, implicou dano indenizável. A instituição manteve, por cerca de cinco meses após o término do contrato, em sua página na Internet, a identificação do professor como membro do corpo docente.

Justiça 2.0 »

Tribunal de Justiça do Acre 26 de julho de 2011

Ação que vai garantir maior rapidez, segurança e eficiência no trâmite processual. O TJAC iniciou nesta semana o processo de virtualização de todas as unidades judiciárias de Rio Branco. A Vara de Registros Públicos será piloto dessa etapa, que irá abranger 29 unidades da Capital. Uma das vantagens do processo de virtualização é a possibilidade de se divulgar na Internet – com amplo acesso à população -, os dados básicos de todos os processos em tramitação, incluindo o interior teor das decisões.

Justiça 2.0 »

Justiça Federal do Ceará 20 de agosto de 2010

Chega à Justiça Federal no Ceará o Processo Judicial Eletrônico (PJe), um marco na despedida dos autos formados por pesados volumes de papel. A solenidade de implantação será realizada no dia 23 de agosto (segunda-feira), às 15 horas no auditório do edifício sede e contará com a presença do presidente do STJ e do CJF, ministro Cesar Asfor Rocha, e do presidente do TRF5, Luiz Alberto Gurgel de Faria.

Especiais, Justiça 2.0 »

Gazeta do Povo 8 de janeiro de 2010 1 Comentário
www.justiça.com.br

A internet mudou e vem mudando a forma de trabalho dos operadores do Direito. Se antes era preciso recorrer a colossais e complicadas publicações em papel para se ter acesso ao teor das decisões judiciais e normas legais, hoje bastam alguns cliques no computador.
Apenas para se ter ideia, o sistema de busca mais popular do mundo, o Google, encontra quase 50 milhões de referências ao termo “Direito” e mais de 31 milhões à palavra “jus­­tiça”. Com tanta fartura, é preciso ser seletivo.